Diário de Bordo

Celebrando 12 anos de carreira: lutas, sonhos e perspectivas

Hoje, 12 de dezembro de 2019, é um dia muito especial em minha jornada profissional e também em minha vida pessoal! Completo hoje 12 anos de carreira. Mas afinal, por que estou tão saudoso e feliz em comemorar 4.380 dias?

Quando faço esse flashback, lembro perfeitamente de iniciar meu primeiro estágio. Foi ali no Sebrae Minas, como Estagiário de Internet. Mesmo ainda no primeiro período da graduação tecnológica em Produção Multimídia, eu consegui meu primeiro estágio. Acredite: dia 12 de dezembro de 2007 foi um dos dias que eu mais senti medo na vida.

Era um grande desafio, muito maior do que eu conseguia refletir com apenas 19 anos. Trabalhar 8h por dia por um salário de estágio, na época, era um privilégio. Não era fácil conseguir algo na área tão rápido. No Sebrae Minas eu fiquei quase seis anos, dois como estagiário e os demais anos como terceirizado via BHS.

Resolvi então sair de lá e ir em busca do que eu queria para minha vida. Um pouco mais maduro, mergulhei em projetos culturais. Eu amo cultura e tudo o que ela proporciona para nossas vidas como um todo. Quebrei a cara fortemente? Talvez. Mas tudo o que eu aprendi nesse tempo foi decisivo para o próximo passo que eu daria.

Em fevereiro de 2014 entrei para a Akmos, uma empresa de Marketing de Relacionamento em Contagem-MG, minha cidade natal. Pela primeira vez em minha vida profissional (exceto quando fui menor aprendiz do Senai) eu trabalhei perto de casa. Qualidade de vida não é mesmo? Trabalhei com uma equipe incrível, passei por altos e baixos com todos da empresa, conheci as cinco regiões do país promovendo eventos. Pesou quando todos da minha equipe foram desligados, ficando somente eu. Trabalhar com Marketing Digital sozinho é dolorido demais. Afinal, quem de Humanas é uma ilha?

Pedi demissão no auge da crise. Em meios a incentivos (e desesperos de outros e, curiosamente, bem poucos meus), comecei a empreender. De toda essa jornada, eu acredito que essa é a mais difícil sim. Assumir um negócio não é para qualquer um (por favor, silenciem esses empreendedores de palco) e exige muito. De toda minha jornada profissional, essa é a que mais tem durado. Assim como qualquer ser humano, tem dias que eu estou no ápice da produtividade. Mas tem dias que eu quero mandar tudo para a puta que pariu. Falar palavrão pode? DEVE!

Agora o meu maior desafio será alinhar a vida profissional com a acadêmica. Estudar sempre foi minhas prioridades (só quem vive comigo sabe o tanto que eu amo um curso, uma palestra, uns livros). Nesse ano, resolvi fazer uma disciplina isolada no POSLING do Cefet-MG. Os primeiros dias foram torturantes, afinal quase 12 anos de mercado você não tem uma mente acadêmica. Citações, autores, teorias, textos gigantescos… Queria sim sair correndo nos primeiros dias, mas insisti, perseverei e, principalmente, acreditei. Afinal, se nada foi fácil até hoje, por que eu, simples mortal, exigiria isso da academia?

Iniciarei 2020 com o pé direito! Passar no Mestrado de Linguagens e estou pronto para mergulhar nesse universo de conhecimento, alinhando YouTube e Educação. Na verdade, eu nem queria fazer o processo de seleção esse ano. Mas fui incentivado/empurrado e acabei passando em dois processos (algo que será papo para outro dia). Olhando para quem sou hoje e para quem pisou na sala de aula de um mestrado, como aluno especial, em meados desse ano, eu realmente sou outro ser humano. Como sou grato por tudo isso.

Antes que você pense que eu sou um ingrato, eu realmente não citei as pessoas responsáveis por tudo isso que vivi e que estou vivendo nesse momento. Meu medo é esquecer alguém, seja um colega, um amigo, pessoas que realmente passaram pelos meus caminhos durante todo esse tempo. Sou felizardo em dizer que podem ter sido milhares que incentivaram, apoiaram, criticaram… A gente cresce com o outro e eu não posso cometer essa gafe nesse momento tão importante, não é mesmo?

Então eu agradeço, do fundo do meu coração, a todos vocês por acreditarem em quem eu sou, em meus trabalhos e em meus propósitos. Sejam familiares, amor de vida minha, amigos (de longa e curta data), colegas, alunos, conhecidos… saibam que vocês fazem parte dessa jornada incrível que eu tive e tenho o privilégio de sempre aprender, ensinar e compartilhar.

Vamos juntos. Meu desejo é que você acredite em si, em seus sonhos e seus propósitos. Até aqui, no meu caso e em meu contexto, deu certo!

Artigos Relacionados